Fissura do ânulo fibroso: tudo o que precisa de saber

Vários tipos de problemas de coluna dolorosos e incapacitantes podem acometer uma pessoa ao longo de sua vida.

Um desses problemas é a fissura do ânulo fibroso, ou rotura do ânulo fibroso.

Esse problema pode ter diversas causas e é tratável, mas requer atenção e dedicação da pessoa acometida.

Através desse texto você vai saber mais sobre o ânulo fibroso e essa lesão que pode aparecer nele.

O que é o ânulo fibroso?

O chamado ânulo fibroso é a parte externa de um disco invertebral, ou seja, ele forma a borda do disco.

Além do ânulo fibroso, o disco invertebral também contém o chamado núcleo pulposo, que fica no centro desse componente da coluna.

Essas estruturas servem como amortecedores naturais que evitam o atrito entre as vértebras da coluna.

Como se dá a fissura no ânulo fibroso?

A fissura no ânulo fibroso pode acontecer por vários motivos diferentes. Dentre eles, podemos citar:

  • Pressão na coluna causada por más posições;
  • Sobrepeso;
  • Sedentarismo;
  • Traumas e pancadas na coluna;
  • Pressões causadas por nódulos na coluna;
  • Sequelas de cirurgias na região;
  • Fatores genéticos;
  • Entre outras.

Apesar dos fatores citados, a rotura do ânulo fibroso é detectada em maior escala em pessoas entre 30 e 40 anos de idade.

Esse fato indica que o desgaste natural da coluna, ocorrido ao longo dos anos, é a principal causa da lesão.

Em pessoas jovens, o disco invertebral, o que inclui o ânulo fibroso, é elástico e possui alta capacidade de absorção de impactos.

Com o passar dos anos essa capacidade diminui, o que acaba ocasionando as fissuras.

Quais são os sintomas dessa condição?

Os principais sintomas de uma fissura no ânulo fibroso são dor na região lombar e sensação de travamento.

Geralmente o indivíduo sente que algo o está impedindo de realizar alguns movimentos.

Inclusive, a famosa hérnia de disco, que é caracterizada pelo deslocamento de um disco invertebral, pode ser um sintoma de fissura no ânulo fibroso.

Dores nas costas ligadas à coluna são bastante comuns e, por isso, apenas um diagnóstico bem feito pode determinar a presença ou não de uma fissura no ânulo fibroso.

Como identificar a doença?

O diagnóstico de uma rotura do ânulo fibroso deve ser feito por um ortopedista especialista em coluna.

Esse profissional irá avaliar o paciente por meio de exames físicos feitos na clínica e por exames de imagem.

Um dos exames mais usados é a ressonância magnética, onde é possível captar imagens tridimensionais da coluna do indivíduo.

Nessas imagens é possível ver a posição do disco invertebral afetado e a extensão da fissura no ânulo fibroso.

Quais são os tratamentos disponíveis?

Apenas o ortopedista especialista em coluna pode definir o melhor tratamento, analisando caso a caso.

 

Dentre as opções, estão:

  • A prática de técnicas de reeducação postural, como pilates e RPG;
  • Uso de analgésicos e anti-inflamatórios, para combater a dor;
  • Aplicação de infiltrações na coluna;
  • Cirurgias pouco invasivas para correção da lesão, geralmente indicadas para casos onde há a presença de uma hérnia de disco;
  • Entre outras. 

O objetivo final do tratamento sempre será alinhar novamente o disco invertebral afetado e devolver a qualidade de vida ao paciente.

Entretanto, o melhor tratamento é a prevenção. Quando identificada em seu início, uma lesão no ânulo fibroso é facilmente tratada.

Procure ajuda com quem entende do assunto!

Você tem mais de 30 anos e sente dores na lombar ou aquela sensação de estar “travado”? Infelizmente pode ser uma fissura no ânulo fibroso se apresentando.

Procure ajuda agora mesmo com o Dr. Fabiano Fonseca, um ortopedista especialista em coluna!

O Dr. Fabiano está habilitado para identificar e tratar fissuras no ânulo fibroso e quaisquer outros problemas de coluna.

Entre agora em contato e marque uma avaliação!

Preencha o formulário e agende sua consulta

Enviando...

INFORMAÇÕES DO AUTOR:

Dr. Fabiano Fonseca Especialista em Cirurgia da Coluna

Formado em Medicina pela Faculdade de Medicina do ABC, possui especialização em cirurgia da coluna vertebral, medicina esportiva e nutrologia.
Registro CRM-SP nº 120927